Entrevista com a artista Karine Guerra

Como adoro desenhar e conhecer a arte de outras pessoas, resolvi criar essa “”coluna”” no blog, em que vou divulgar o trabalho de artistas brasileiros que admiro e fazer uma pequena entrevista no final. Decidi focar na arte nacional para apoiar o meu país né? Pretendo postar um post assim 1 vez por mês. Espero que gostem!
     A primeira artista é a Karine Guerra, de SP. Conheci o trabalho dela pelo facebook e acompanhei desde então. Acho lindo as imagens femininas, o traço firme e meio “recortado” e o aspecto de “inacabado”, com o fundo aparecendo sabe? Adoro o fato de parecem esboços, com palavras rabiscadas, colagem, materiais diferentes, meio cru, orgânico.
Tear                                                                            Deitar
À noite                                                                         A fio
SP Verter e Sufocar                                                         Sina
Mar
1. Quando começou a desenhar? Fez aula de desenho ou algo do tipo?   

Eu não sei direito, mas distingo imagens relacionadas a desenho nas minhas memórias mais longínquas. Tive aulas de desenho na faculdade de artes visuais, mas o que percebi como transformador nessa área veio das aulas com a artista Suzanna Schlemm, que conheci no ano passado.

2. Sempre pensou em ser artista? Se não, como chegou a essa decisão?
Sim. E das outras coisas que pensei ou penso em estudar, todas tem pé em arte. 3. Como desenvolveu o seu estilo? Teve influências de outros artistas? Não sei se me sinto confortável dizendo que desenvolvi um estilo, porque seria o mesmo que missão cumprida. Penso em tentativa. E tentativa por si só como uma forma exitosa, porque é via para uma aproximação daquilo que pode ser uma poética ou estilo.
4. Qual a técnica que mais gosta de usar? Gosto da simplicidade do lápis sobre papel. Da beleza que pode vir de meios enxutos.
5. Como foi fazer uma exposição? Já tinha participado de exposições coletivas, mas a experiência de encher ou abranger uma exposição em todos os seus processos foi gratificante.
6. Tem algum desenho favorito? Percebi que seus desenhos tem um aspecto de “inacabado” e usa muitos materiais diferentes. Fale um pouco sobre sua arte! 
     Um específico não, porque cada um é uma pergunta e não sei qual é a minha pergunta preferida. Então vou escolher três trabalhos meio intrincados (e rimados): Tear | Lápis de cor e carvão oleoso s/ papel; SP Verter e Sufocar | Lápis e aquarela sobre papel e Mar (Autorretrato da série 1:1) | Desenhos sobre papéis translúcidos recortados sobrepostos e fotografia.
     Esse inacabamento soa para mim como um vão onde é possível se instalar. Seja para completar ou pousar o olhar.
     Gosto de testar materiais variados, explorar diferentes plasticidades. Ultimamente tenho me inclinado à pesquisa em pintura, mais especificamente com tinta acrílica.
Karine Guerra com suas obras

Fonte: Papoulas douradas

Faça um comentário

Seu endereço de email não será publicado.